Ícone do site Budhi: torne-se consciente!

10 coisas que você pode realizar para ser autoconsciente

ser autoconsciente sorriso garota Você autoconsciente! 10 coisas que você pode realizar para ser autoconsciente

O caminho do ser autoconsciente, está cada vez mais suave devido ao tempo em que renascemos, reencarnamos ou ressomamos (Prof. Waldo).

A escrita já soma alguns milhares de anos. A tecnologia, o conforto, as viagens cada vez mais seguras e mais rápidas. Somando isso tudo existe uma facilidade enorme nunca vista antes, na civilização atual.

Pela lógica, o que te falta para ser autoconsciente? O que te impede a para trilhar o caminho da evolução?

Vou descrever algumas técnicas que apliquei e que aplico para ser autoconsciente sem sofrimento e sem Muquerela (murmurias, queixas, lamentações  e reclamações).

Um resumão para você ser autoconsciente:

1 – O Observador “observa”

Pare para observar os seus pensamentos. Não deixe a mente desgovernada. Observe-se.

Escrevi um artigo com assunto mais atualizado, vale a pena você conferir. Clique na imagem abaixo

2 – Atalho para criatividade 

Leve com você, em uma caminhada diária, o especialista em você, aquela pessoal profissional que você está programada para cumprir (produzir algo).

3 – A escrita cognitiva

Tire diariamente um tempo para você, com você mesmo. O caminho da escrita terapêutica. 

Defina como terapia da escrita se quiser.

4 – Leitura edificante

Para evoluir é preciso ler. Para escrever bem é preciso ler. Trilhar o caminho do zero é complicado, alguém já trilhou por onde você está travado. 

Aumente cada vez mais a dificuldade (de modo positivo) das suas leituras.

5 – Ressonância Harmônica

Se quiser passar pela “RH” do professor Hélio Couto é necessário que você siga os passos de 01 a 04. 

Conheço pessoas que não conseguiram e deixaram para lá, disseram que é muito difícil.

Evoluir é autoesforço, e para isso é preciso utilizar a lei do maior esforço.

6 – Estudo extrafísico (parapsíquico)

Ler, Estudar e Anotar (observações/lembretes). Assim que conseguir ter o seu próprio tempo e criar uma agenda produtiva, estudar a si mesmo se torna uma tarefa menos densa.

Comece como, por onde, e do modo que der… valerá a pena.

7 – Projeciologia

Se você nunca projetou ou não faz ideia de como é a projeção consciente, você tem uma longa jornada pela frente.

Porém, é uma solução para esta e para as próximas vidas. 

Nada, nunca, será como antes, pode ter certeza!

8 – Estado Vibracional (EV)

É a dinamização máxima das energias do energossoma (constituído por matéria extrafísica) que envolve o corpo físico ou o conjunto dos nossos chacras. 

Instale o EV e realize a blindagem energética (corpo fechado).

9 – Execução da programação existencial

Evoluir é preciso saber; é necessário cavar mais fundo, não é acessar o porão consciencial e sim, perceber o que você combinou, fez contrato, no plano extrafísico antes de encarnar neste corpo, que você habita neste exato momento. 

Descobriu? — Coloque o plano em prática, parta para a ação.

10 – Tarefa do esclarecimento

Defina tarefas diárias para esclarecer o próximo. 

Se está pensando nas dificuldades interpessoais, você está um pouquinho errado.

Sabia que esta tarefa pode ser executada no plano extrafísico?

Já parou pra pensar que a cada 01 encarnado existem 09 desencarnados? E que a maioria está precisando de ajuda!?

Ser autoconsciente é preciso aprender a escolher, colocar prioridades

Logo abaixo descrevo como adaptei cada situação no meu modo de vida. Como alterei por completo o meu “modus operandi” para ser autoconsciente:

1 – O Observador “observa”

Essa parte foi o princípio do começo. Eu estava esperando um amigo (já desencarnado) e vi um livro destacado perto do sofá na sala de estar. Já ali sentado e li umas 20 páginas do autor Eckhart Tolle sobre o poder do agora.

Naquele instante ganhei o livro de presente. Acessei de casa o site da Amazon e completei a coleção. Devorei os livros e o que encontrei pela internet.

O comecinho da minha caminhada, nesta vida, posso dizer que começou naquele momento. Pois, eu não fazia ideia que eu poderia executar a auto-observação  e tão pouco havia um espaço entre um pensamento e outro.

“Esteja presente como alguém que observa a mente e examine seus pensamentos, suas emoções, assim como suas reações em diferentes circunstâncias. Concentre seu interesse não só nas reações, mas também na situação ou na pessoa que leva você a reagir. Perceba também com que frequência a sua atenção está no passado ou no futuro.
Não julgue nem analise o que você observa. Preste atenção ao pensamento, sinta a emoção, observe a reação. Não veja nada como um problema pessoal. Sentirá então algo muito mais poderoso do que todas aquelas outras coisas que você observa, uma presença serena e observadora por trás do conteúdo da sua mente: o observador silencioso.”

Eckhart Tolle

Apesar de ter estudado desde 1990 sobre o zazem (Za” significa sentar-se; “zen”, estado meditativo profundo e sutil), porém numa pegada bem marcial (com espadas e afins).Penso que: pela vida corrida e não querer mais guerra com ninguém (sem saber que era preciso guerrear internamente), as três filhas e um filho, deixei o carro correr solto.

 Devorando a coleção, “O Poder do Agora”,  um outro amigo, num bate-papo, viu a capa e começamos a conversar abertamente sobre o assunto. Foi alguns anos que compartilhamos conhecimentos e experiências, muito, muito esclarecedoras.

2 – Atalho para criatividade

Aprendi que posso levar o meu profissional para caminhar comigo.

Eu estava com muito problema para criar aulas, ajudar as pessoas online. Após algumas leituras de livros e de esclarecer alguns pontos pratiquei a caminhada sozinho na orla da praia onde eu batia um super papo com o Professor que habita em mim.

As portas se abriram como nunca. Estou falando no sentido espiritual e na remoção de gargalos existenciais. Pois, em muita parte, em que eu travava não ocorre mais.

Foi alguns meses de caminhada e tudo correu suavemente, e foi super esclarecedor.

Eu anotava as soluções e pensamentos em um pedaço de papel, depois levei o celular e anotava tudo no Keep do Google (por ser mais fácil transformar em documento).

Muitas vezes as pessoas tentam viver a vida ao contrário: tentam ter mais coisas ou mais dinheiro a fim de ter mais do que elas querem, a fim de serem mais felizes.
Mas a forma como a vida funciona é o contrário. Primeiro, você precisa ser quem realmente é, para então fazer o que precisa fazer a fim de ter o que realmente quer.

MARGARET YOUNG

3 – A escrita cognitiva

Após caminhar bastante, ao menos 60 minutos no mesmo horário, diariamente, comecei a auto-exploração do professor (um artista que já venho com a predisposição pela terceira encarnação) em que escrever era uma prática.

Não quer dizer que sou um autor best-seller, mas o que evolui com a escrita “não tá no gibi”. Além da dissolução de problemas com extremo bom humor. 

O que escrever como terapia da escrita já me valeu a pena.

Alguns gargalos aparecem na minha frente como se tivesse corpo e às vezes ele se dissolve pela simples obervação. Isso se deve, em partes, a escrever de maneira cognitiva e sem fazer força para ser politicamente correto.

Apenas escrever como este texto despretensioso que você está lendo agora.

Mas nem sempre foi assim. 

Com 33 anos fui convidado para conhecer um centro espírita no centro de BH/MG. Fiquei relutante, mas um amigo de algumas centenas de anos me convenceu pelo telefone.

Daí em diante foram alguns milhares de livros e horas à fio de estudo, cursos e palestras. Além de 10 anos como voluntário num pronto socorno espiritual. No Edificio Maleta no Centro de Belo Horizonte/MG.

O que me levou a estudar com afinco a psicografia. Foram alguns cursos, palestras e correções ao longo do caminho, verdade e vida (lembrando de uma obra consoladora).

Comecei a psicografar e depois escrever para blogs e alguns pequenos ensaios. Nada profissional ou muito sério.

Aliás, a única escrita séria, profissional que estou executando é neste site, BUDHI.ORG.

“Se você quiser trabalhar na sua arte, trabalhe na sua vida.” 

Tchekhov

É uma maneira de dizer que, para se chegar à autoexpressão, é necessário um Eu para se expressar. Essa minha expressão surgiu ao escrever todas as manhãs no primeiro horário disponível e fixo.

“Nos meus textos ninguém precisa concordar comigo, mas isso é o que eu sinto.”

– O Caminho do Artista

Julia Camerom

4 – Leitura edificante

Como descrevi antes foram anos a fio na seara espírita (como costumam dizer). Eu sentia que me faltava alguma coisa.

Trabalhar em um pronto-socorro aberto (onde os visitantes participam, às vezes taé na subcorrente), é uma tarefa pesada e à vezes atribulada demais.

Não é fácil encontrar médiuns para o socorro de pessoas na carne (encarnados) e fora dela (desencarnados). Ainda mais realizar este trabalho onde todos podem ver e participar.

Só quem já atendeu/trabalhou numa casa espírita, por meses, consegue entender do que estou falando. 

Às vezes falta medium, os visitantes acham que somente uma pessoa irá resolver o problema. E que o guia espiritual irá num “passe” de mágica remover a obsessão e auto-obsessão (esta é mais grave e quase não se toca no assunto).

Imagina este cenário em uma pequena sala em um edifício no centro tumultuado da capital mineira, à noite. É uma tarefa ímpar, a gente cresce, evolui, querendo ou não. Sendo necessário muito estudo, prática e dedicação. 

Foi nesta pegada, de tarefa ímpar, que me fez querer ir além. Além do que um dogma, uma seita, uma federação poderia me proporcionar.

O fim da picada foi quando psicografei uma velhinha (Preta Velha), — que me ajudou diversas vezes —,  e fui advertido, penalizado e punido por não ser permitido tal tarefa (pretas e pretos velhos) sob a jurisdição federativa e estigma religioso.

5 – Ressonância Harmônica

Foi neste caminho, após o fim da picada, que comecei a me aprofundar cada vez mais na busca de uma alternativa científica.

No pentateuco espírita tem escrito algo assim, sobre o espiritismo: estudo, ciêcnia, filosofia e religião.

Minha questão sincera: onde foi parar os estudos? Estudo eis tudo. 

O Livro dos Médiuns é a obra básica da Ciência Espírita, graças a ele, o espiritismo firmou-se como Ciência Experimental.

Morreu por aí? Acabaram as experiências?

Se quando se diz, ou escreve (no meu caso uma psicografia sincera e sem pretensão alguma, uma simples folha de caderno), algo que vá numa direção paralela na qual os dirigentes estão dogmatizados, somos penalizados? — Não briguei. Apenas perguntei qual a federação, e por qual motivo aquele espirito que me guiava não poderia ser psicografado. A resposta veio em alto e bom-tom: não é permitido pela federação X.

Escutei carinhosamente, fui colocado numa salinha com péssima iluminação e indiciado a refazer os estudos do pentateuco (que eu já estudava há 05 anos, inclusive 2 anos de formação exclusive sobre assunto).

Apenas não me avistaram na instituição novamente. Mas, algo me diz que a velhinha benzedeira, que me guiava até então, fez de propósito.

Pois, dali em diante, eu não mais fui a centro espírita. Apesar dos inúmeros convites, tanto por mensagem, por telefone e em viagens astrais (algumas projeções de psicossoma).

Na busca de inovar a mim mesmo encontro a mecânica quântica. Fora 90 dias devorando tudo que via pela frente.

Foi 8 finais de semana em casa com meus dois filhos (que educo sozinho) sem querer fazer mais nada até conseguir o CD da Ressonância Harmônica do professor Hélio Couto.

Dali em diante foram “N” problemas de vidas passadas que começaram a ser encaminhados, alguns solucionados. Além de novas diretrizes de vida sendo acionadas.

 A Ressonância Harmônica é um processo que se utiliza de ondas de informação que limpam gradativamente crenças limitantes e inserem no indivíduo novas informações para alavancar seu crescimento, em todas as áreas. É uma ferramenta que serve a propósitos evolutivos conscienciais/espirituais.
A Ressonância Harmônica, dentre outras coisas, fornece ao seu corpo uma oportunidade de retornar ao seu estado ideal de equilíbrio, à sua vibração natural saudável. Entretanto, recomendamos que você consulte um médico em todas as questões relativas à sua saúde.

https://cursosheliocouto.com.br/page/ressonancia-harmonica/

Incrível como ampliou todos os meus horizontes.

Ali percebi e comecei a resolver parte da minha missão. Até então (11 anos como espírita) eu estava trabalhando cegamente. Era pau pra toda obra. Fazia o bem sem olhar a quem, e sem saber como.

Com a RH os trilhos foram norteados e o meu navio tomou rumo à programação existencial de maneira consciente e ambivalente.

Capitão da Minha Alma, Senhor do meu Destino

Livro do autor Napoleon Hill

6 – Estudo extrafísico (parapsiquico)

Com a Ressonância e meu pedido para adição de várias personalidades positivas. 

“Inclusive percebi quando houve uma sondagem espiritual se eu poderia receber a ressonância.” 

Escrever não foi uma opção, foi uma coisa natural. Foi necessário eu reaprender a escrever. Ajudava as crianças com o trabalho escolar e copiava as letras cursivas. Agendei um horário fixo (final de semana era complicado) e escrevi muita coisa, muitos cadernos.

Isso teve o início em meados de 2015 e agora tenho um caderno de anotações exclusivo para anotar as minhas vivências e observações extrafísicas.

https://youtube.com/clip/Ugkx8hn4vOQ-pe18NXtVSXm781X8L4MVGM1N

Sonho onírico (surreal, surrealista)

Anoto as minhas suspeitas espirituais, e experiencias extrafísicas. Os sonhos, as projeções psicológicas, sonho onírico e qualquer “viagem na maionese” faço observações, e colco pequenas notas (meus sonhos são gigantes, com detalhes. Depois de muito esforço  e estudo descobri que, em alguns casos, são criações mentais e acumulo de processo cerebral).

7 – Projeciologia

Em janeiro de 2020 num belo dia me levantei, acordei com uma palavra no pensamento, mentalidade, com foco em uma palavra, que se repetia, e se repetiu por três vezes. 

Não é só, — A palavra Projetada na minha mente —, eu podia sentir, e mentalmente ver as letras como num túnel

O incrível é que nunca havia escutado, se quer, falar do termo.

Quando acordei pesquisei a palavra exatamente como havia escrito num caderno. 

Logo depois, por meio do Google, encontrei inúmeros conteúdos do Professor Waldo Vieira e baixei alguns livros sobre o assunto. Porém, entender os jargões, os verbetes, até hoje é um pouco complicado.

É que Waldo tem mais de 5 mil jargões. Ele criou um dicionário próprio, como, por exemplo:

Ficou interessado?

Segue o link abaixo com todos os verbetes do professor, pesquisador e fundador da conscienciologia Waldo Vieira.

http://encyclossapiens.space/buscaverbete

ser autoconsciente sorriso garota Você autoconsciente! 10 coisas que você pode realizar para ser autoconsciente

8 – Estado Vibracional (EV)

Ao tentar projetar a consciência para fora do corpo, — que é o assunto da qual se trata a projeciologia —, é preciso praticar com afinco o Estado Vibracional, até ser instalado.

O EV é a base da otimização das energias. Não conhecia nada parecido. O máximo que estudei aos 20 e poucos anos foi sobre uma visão zen. Em sentar sobre os pés e me reprogramar através da respiração.

“O estado vibracional (EV) é a condição técnica da dinamização máxima das energias do energossoma, através da impulsão da vontade e metodologia específica, a fim de manter a paraprofilaxia pessoal na vivência da consciência.”

Waldo Vieira

No EV a respiração é apenas uma muleta.

O Estado Vibracional é acionado é instalado por meio da vontade. Todas as outras atitudes, ações, etc. são dispensáveis.

É você consigo mesmo, utilizando a vontade, sem ficar dramatizando, implorando perdão, tampouco vivendo de esperança.

Com a Projeciologia, tendo como base impulsionadora o EV, tudo ficou mais lógico, direcionado, com uma visão bem nítida do que, e de quem me aguarda.

https://pt.conscienciopedia.org/index.php?title=Maxipro%C3%A9xis

9 – Execução da programação existencial

Quando me acordaram com o termo projeciologia já era sabido que sou um autodidata e pesquisador contumaz. 

Chegar a estudar, perquirir e entender sobre as coisas relacionadas ao assunto, era o caminho a percorrer.

Depois de ver vídeos, sites, livros, aulas comecei a ver como tudo que aconteceu está sob um trama, uma teia, um fio de novelo sendo desvendado e sendo criado um rumo.

Foi alguns anos para eu aceitar que fui eu mesmo que criei um cemitério de emoções, de tramas exequíveis e de falsos amores, ou… o amor egoico de que o outro, a outra me pertence.

Desembolar este fio de “lã grosa” não está sendo uma tarefa das mais fáceis. Porém, quando percebemos onde erramos, nas vidas passadas, nas chances desperdiçadas, nas idiossincrasias  (agora inaceitáveis) que fazia parte do meu ser… Fica muito bem claro que se estou onde estou, por escolha própria, ninguém tem mais culpa nisso tudo do que Eu.

Milhões de pessoas sentem que possuem algo a realizar, tarefa que muitos identificam ou seguem apenas inconscientemente. Com abordagem mais técnica, a programação de vida pode e deve ser identificada e executada conscientemente pela pessoa, promovendo resultados mais efetivos e abrangentes. O manual da proéxis e uma obra de referência, desmistificadora e indispensável para aqueles que desejam avaliar sua real condição quanto as metas existenciais assumidas antes do renascimento nesta dimensão, quando trocaram os planos para a vida humana atual.

Baixe o manual gratuito no link abaixo:

Como dizia:

“Nem teus piores inimigos podem fazer tanto dano como teus próprios pensamentos.”

Buda

Eu vi e percebi este dito na lata, na cara, impregnado no psicossoma (perispírito).

Sigo acertando, errando, removendo o perfeccionismo e executando…

10 – Tarefa do esclarecimento

Às vezes me acho meio grosseiro. Um casca-grossa em busca de evoluir. Não deixo de cometer algumas gafes e de fazer besteira com os amparadores que nos auxiliam.

Há alguns anos descobri que a tarefa da consolação (muita aplicada no meio espírita) não serve para mim. 

Tentei me formar como terapeuta. Em certa parte dos estudos, onde eu precisava ouvir as muquerelas (murmurias, queixas, lamentações  e reclamações) alheias, joguei a toalha. Tive a certeza de que aquilo não era pra mim.

Nesta época eu não sabia que poderia efetuar as duas posições: — Consolar;  — Esclarecer.

A tares é a vivência alerta da assistencialidade racional, libertária, científica e cosmoética, no mais alto grau de autodiscernimento, a favor das consciências.

Waldo Vieira do Livro 700 EXPERIMENTOS DA CONSCIENCIOLOGIA

Após alguns anos de estudo comecei a aplicar a Tarefa do Esclarecimento e isso me fez evoluir consideravelmente. Removendo pessoas, adicionando outras, para que tudo fizesse mais sentido. 

Bônus

11 – Pensamento, Sentimento, Emoção 

Aqui entra uma coisa interessante que acontece comigo. Fico com ombros travados e me pego com medo, com cagaço, pronto para o embate.

Os ombros erguidos (percebo após ter feito) quando deixo o pensamento fluir, que gera um sentimento qualquer, e a emoção toma conta do resto.

Além dos ombros, dependendo do que pensei, percebo que os dentes também estão travados, e com a língua no palato do céu da boca.

Esta reação automática já me salvou de muitos problemas quando mais jovem. Porem, agora com 50 anos de idade física,  com 4 filhas e 1 filho, as necessidades já não são mais as mesmas.

Os problemas que outras pessoas me traziam já não dou mais acesso. 

As gerras de testosterona quando da adolescência, de sair à noite, já não existe. 

Porem a autodefesa que criei nos tempos de vida agitada e noturna. Os anos de práticas marciais (inclusive em vidas passadas) me deixaram essa bagagem que a cada dia consigo diminuir mais e mais.

Webgrafia

PodCast Calepino Conscienciológico

Sair da versão mobile